Semana Mundial do Aleitamento Materno e as vantagens da amamentação – US Doula

Semana Mundial do Aleitamento Materno e as vantagens da amamentação

Published by admin on

Como surgiu a Semana Mundial do Aleitamento Materno e seus objetivos?

Criada em 1992 pela Aliança Mundial de Ação pró-Amamentação, a Semana Mundial de Aleitamento Materno é promovida anualmente em cerca de 120 países, sempre entre os dias 1 a 7 de agosto. Seu acontecimento é fundamental para conscientizar mulheres ao redor do mundo sobre a importância da amamentação e seus benefícios, tanto para o bebê quanto para a mãe. Nessa data, é incentivada a elaboração de palestras, debates, divulgações em espaços públicos e políticas médicas e governamentais; com o objetivo de promover o aleitamento materno nos Estados participantes.

Amamentação no Brasil e na América Latina

De acordo com fala reproduzida em 2019 pela representante brasileira da OMS, as taxas de amamentação no país são preocupantemente baixas: um em cada dois recém nascidos começam a ser amamentados na primeira hora de vida; apenas quatro em cada dez são amamentados exclusivamente até os seis meses de idade; e somente três em cada dez continuam sendo amamentadas até os dois 2 anos de idade. Ainda relativo ao Brasil, as mortes de crianças antes de completarem 1 ano estão ligadas à falta de aleitamento, sendo 65% ocorridos antes do período neonatal (até 45 dias pós-parto).

Na América Latina, a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS/OMS) aponta que 52% dos bebês latino americanos e caribenhos não são amamentados em sua primeira hora de vida. O aleitamento materno exclusivo durante os primeiros seis meses, também recomendado pela organização, se encontra entre 8% e 64% dos bebês, na média em diferentes países da América Latina. Apesar dos dados estarem em constante melhora na região, ainda são mais baixos comparados à outras regiões do mundo. 

Como funciona o processo de amamentação?

O leite é produzido pelos lóbulos (ou alvéolos), que passam pelos ductos para chegar na aréola (ou auréola) mamilar. Por fim, o líquido é expelido pelo mamilo.

Semana Mundial do Aleitamento Materno
Fonte: Marcus Hubaide

O líquido que os lóbulos produzem nos primeiros dias de vida do bebê, geralmente entre o 3º e 5º dia, é o colostro. Sua coloração amarela e sua espessura viscosa é absolutamente normal, toda mulher produz. Para o recém nascido, é uma fonte de alimentação nutritiva, calórica e gordurosa, que o sacia em pouca quantidade. Ressalta-se que o consumo do colostro é indispensável para seu período de transição entre a barriga da mãe e o mundo fora dela, pois permite o correto funcionamento dos órgãos digestivos e um ganho de peso considerável.

Após a produção do colostro, ocorre o processo de descida do leite, chamada de apojadura. Este acontece pelo processo hormonal que dilata os lóbulos, ocasionando lotação nos peitos e deixando-os mais robustos. Nessa etapa, é importante a conscientização da mãe sobre as consequências do apojamento, pois um diagnóstico errado compromete o sucesso do aleitamento. É comum que aumente os seios e que cause pequenos desconfortos; se causar dores alarmantes e inchaço no mamilo, recomenda-se a procura de um médico.

Afinal, quais são as importâncias da amamentação?

A amamentação é o início do vínculo entre mãe e filho, proporcionando o contato visual e pele a pele. A produção das primeiras quantidades de colostro libera o hormônio ocitocina, que possui o papel de estimular o afeto e a empatia.  Principalmente na primeira hora de vida do bebê, chamada comumente de “hora de ouro”, amamentar é essencial para a saúde do bebê no momento de transição para fora da barriga da mãe. O seio exala calor e transmite suavemente oxigênio, ocasionando na independência da placenta e do cordão umbilical.

O leite materno, produzido após os cinco primeiros dias de vida da criança, contém diversos nutrientes essenciais para a manutenção da saúde. Entre eles, os principais são: imunoglobulinas (agem na proteção), vitaminas e minerais (agem na regulação do bem-estar), proteínas (agem no crescimento), prebióticos (agem na imunidade e microbiota intestinal), gordura (agem na liberação de energia) e a lactose (age também na liberação de energia e crescimento).

Portanto, percebe-se as várias vantagens que o leite materno possui. Não é a toa que é considerado o alimento mais completo do mundo! É preciso incentivar as mães a amamentar exclusivamente até os 6 meses e opcionalmente até os 2 anos de vida do bebê, pois é sua fonte de saúde e a primeira forma de afeto entre mãe e filho.

Dessa forma, é importante que todas as mamães tenham uma experiência saudável e feliz durante o processo de amamentação. Por isso, a Doula Brasil forma excelentes profissionais, no curso de Consultoria em Amamentação, capazes  de auxiliar no aleitamento materno. Assim, visamos ajudar e apoiar todas as mulheres que estão passando por esse incrível momento.

Fontes: OPAS/OMS (https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5997:semana-mundial-de-aleitamento-materno-sucesso-da-amamentacao-nao-e-responsabilidade-exclusiva-da-mae-mas-de-todos-nos-afirma-representante-da-opas-oms-no-brasil&Itemid=839); Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano (http://www.redeblh.fiocruz.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?sid=377#:~:text=Com%20o%20objetivo%20de%20seguir,da%20%E2%80%9CDeclara%C3%A7%C3%A3o%20de%20Innocenti%E2%80%9D.); Biblioteca Virtual em Saúde (http://bvsms.saude.gov.br/ultimas-noticias/3258-mes-do-aleitamento-materno-no-brasil-e-semana-mundial-da-amamentacao).

Se interessou pelo assunto?

Se profissionalize e/ou tenha o acompanhamento de uma consultora

Translate »