Doula e COVID-19: a atuação da profissional durante a pandemia – US Doula

Doula e COVID-19: a atuação da profissional durante a pandemia

Published by admin on

Doula e COVID-19: a atuação da profissional durante a pandemia

Durante o parto, a Doula tem o papel fundamental de fornecer todos os suportes relacionados ao corpo e emocional de uma gestante; garantindo tanto o protagonismo da mulher, quanto uma experiência saudável e positiva de dar à luz. 

Entretanto, com o cenário atual de pandemia da COVID-19, a dificuldade das Doulas em fornecer acompanhamento – especialmente durante o parto – aumentou no Brasil.

Acompanhamento a gestante durante a pandemia

Mesmo com a pandemia do novo Coronavírus, a maioria dos hospitais brasileiros permitem a presença de um acompanhante em trabalhos de parto, seguindo todos os protocolos de saúde.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde recomendam que o direito de ter um acompanhante seja cumprido às parturientes, pois as fornece segurança e tranquilidade para um momento muito importante em suas vidas.

Além disso, existe uma lei em vigor no Brasil desde 2005 que garante às gestantes esse direito.

Por outro lado, instituições como a Federação Internacional de Ginecologia e Obstetrícia (FIGO) e Federação Nacional das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO), não recomendam a presença de doulas em partos e pós-partos imediatos; para evitar a transmissão do vírus e a circulação de muitas pessoas em um mesmo ambiente.

E seguindo estas mesmas justificativas, muitos hospitais brasileiros têm impedido a entrada dessas profissionais durante a pandemia.

Sabemos que as recomendações da FEBRASGO e da FIGO têm certa relevância, pois visam a diminuição de risco de propagação do Coronavírus em ambientes hospitalares.

Porém, ainda mais nesse cenário de pandemia, é muito importante levar em consideração o papel da Doula para a saúde das gestantes; pois ela oferece todos os tipos de apoio físico, mental e informativo necessários para garantir uma boa experiência de parto.

Nesse sentido, se a profissional em questão estiver sem os sintomas da doença e seguir todos os protocolos de saúde da OMS, o acompanhamento de uma Doula só trará benefícios às gestantes, pois o risco que ela pode oferecer à mulher grávida será mínimo.

Papéis da Doula na pandemia de Covid-19

Durante a pandemia da Covid-19, a atuação da Doula ganha outra importância: acolher e auxiliar a mulher grávida e seu acompanhante diante desse cenário atípico em que vivemos.

Se considerarmos a insegurança que a pandemia pode gerar nas futuras mães (principalmente por gestantes estarem no grupo de risco), a presença da Doula no parto é fundamental para manter a tranquilidade do trabalho de parto e garantir um nascimento positivo e saudável.

Os suportes da Doula durante o parto também ajudam a diminuir a ocorrência de partos via cesariana, cuja ocorrência aumentou consideravelmente com a pandemia.

Um artigo publicado pela revista médica JAMA, mostra que as cesáreas podem se associar a um agravamento do estado das gestantes com coronavírus.

Entre as assintomáticas ou com sintomas leves: 21,6% delas sofreram uma piora de sua situação clínica, frente a 4,9% das que fizeram parto natural.

Depois da intervenção, 13,5% das mães tiveram que ser levadas à UTI, frente a nenhuma das que pariram por via vaginal.

O parto cirúrgico também foi associado com uma maior porcentagem de internação dos recém-nascidos nas UTIs neonatais: 29,7% frente a 19,5%.

Diante desse contexto assustador, o parto natural é o mais indicado para mãe e para o bebê, se ambos estiverem em boas condições clínicas.

Logo, se faz essencial que a futura mãe se informe com uma Doula sobre seus direitos como parturiente, para evitar complicações físicas e/ou psicológicas ocasionadas por intervenções médicas.

Mesmo considerando o cenário atual de pandemia, a escolha de ter ou não o suporte de uma Doula durante o parto precisa partir da gestante.

Se a mulher grávida escolher uma Doula como sua acompanhante, ela tem o pleno direito de realizar seu trabalho em hospitais e maternidades. Doula e COVID-19 não pode ser uma relação que interfira na escolha da grávida.

E em estados brasileiros em que a Lei das Doulas está em vigor, a profissional tem mais um motivo para não ser proibida de entrar e exercer seu suporte à gestante.

Pensando em auxiliar diversas gestantes e garantir uma experiência saudável e feliz durante o processo de gestação, parto e pós-parto, a Doula Brasil forma em seu Curso de Doula, excelentes profissionais capazes de prestar todo o apoio e serviço à gestante. 

       Venha conhecer nosso trabalho!

Se interessou pelo assunto?

Se profissionalize e/ou tenha o acompanhamento de uma doula

Categories: BlogDoula

0 Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Translate »